Anastácio diz que criação de Ministério da Segurança é um jogo político e midiático do governo

WhatsApp Image 2017-09-05 at 10.13.41

O deputado estadual Frei Anastácio disse, hoje (28), na Assembleia Legislativa, que a criação do Ministério da Segurança pelo governo Temer não passa de um jogo político, junto com a intervenção do Rio de Janeiro, para amenizar a repercussão do fracasso do governo em relação à reforma da previdência. “O governo está fazendo um jogo político e midiático”, disse o deputado.

O parlamentar disse que a grande maioria da população sabe que criar uma pasta sem oferecer condições de trabalho e estrutura para as forças de segurança, não ajuda em nada. “Para resolver a insegurança no Brasil, não basta apenas a criação de um ministério com vários cargos para apadrinhados. É preciso um conjunto de ações voltadas para os estados, com reforço nos equipamentos de segurança, aumento dos efetivos, valorização do policial e um plano nacional envolvendo população,estados, municípios  e governo federal”,afirmou.

Frei Anastácio destaca que não é simplesmente, do dia para a noite, criar uma pasta, por medida provisória, e achar que a violência chegará ao fim. Além de ações de segurança, para combater a violência, segundo ele, é necessário investir na educação, na geração de emprego e renda e modernizar o código penal, entre outras medidas.

“O que esse governo golpista está fazendo é o que diz a gíria: está tentando ‘jogar para a galera’. Ou seja, está tentando conseguir simpatia do povo em relação ao principal assunto no Brasil de hoje, que é a insegurança. Mas, com certeza, não será a criação de um ministério e fazer intervenção no Rio que teremos um país de paz. Ao que parece, o governo golpista está ensaiando mais um golpe no país. Ele fez intervenção no Rio e colocou um general do exercito para comandar a defesa do Brasil. É bom lembrar, que isso não acontecia há vinte anos. Será que Temer já está abrindo caminho para um golpe militar no país”, indagou.

Leia também