Anastácio diz que governo golpista não tem interesse em atender caminhoneiros

33580953_1747810045306973_8768799716222697472_n

“Todo esse caos que vive o Brasil, é provocado pelo governo Temer que não tem nenhum compromisso com o povo. Ele é fruto de um golpe, não foi eleito pelo voto para ser Presidente da República. Dessa forma, não tem sensibilidade para as reivindicações dos caminhoneiros, nem em relação a qualquer  outra categoria de trabalhadores. O decreto que coloca as forças de segurança para reprimir as manifestações é outro absurdo desse governo”.

A declaração foi dada, hoje (26), no município de Conde, pelo deputado estadual Frei Anastácio durante palestra proferida para representantes de dez assentamentos e acampamentos da reforma agrária, do Litoral Sul da Paraíba. O encontro foi organizado pela Comissão Pastoral da Terra, e um dos temas foi debater a atual situação do Brasil. Segundo o deputado, qualquer governo que fosse eleito pelo voto já teria saído com providências honrosas para essa crise instalada no Brasil, com a greve dos caminhoneiros.

“O Brasil vive um momento muito delicado. Ninguém é capaz de prever o que poderá acontecer com a nossa nação, a partir dessa greve histórica dos caminhoneiros. Na verdade, o povo brasileiro vive um dilema muito sério. Não acredita no governo, nem tampouco na classe política, com raras exceções, devido aos escândalos, incluindo muitos corruptos do PT e de quase todos os partidos. O Brasil está numa corda bamba”, disse o deputado.

33576427_1747809985306979_7816545105229119488_n

Repressão não

Frei Anastácio também criticou a medida do governo de colocar as forças de segurança nas ruas, para inibir a greve dos caminhoneiros. “Não é assim que se deve agir diante de uma manifestação que reivindica direitos justos. O povo não suporta mais uma carga tributária tão cruel. O brasileiro está se sentindo massacrado com tantos impostos e poucos retornos desse dinheiro que entra nos cofres públicos”, disse.

O deputado argumentou que a nação espera uma saída que traga um alívio para o bolso do cidadão, a partir da queda no preço do diesel e dos outros combustíveis. “Esperamos que depois dessa greve, o povo não seja mais penalizado mais ainda pelo governo. E se há empresários orquestrando o movimento grevista, como o governo anunciou que sejam punidos. Essa greve dos caminhoneiros deve ser um movimento espontâneo, sem presença de partidos políticos, sindicatos e nenhuma outra entidade de classe. Só assim, o governo não terá outra desculpa para não atender as reivindicações”, disse.

Leia também