Anastácio diz que prisão de ministro é uma boca de urna contra o PT

Frei Apresentação Nelson Lira

“O juiz Sérgio Moro é o principal cabo eleitoral do judiciário brasileiro contra o PT. O que ele fez mandando prender o ex-ministro, Guido Mantega – que estava no bloco cirúrgico com a esposa que iria se operar em consequência de um câncer -, além de desumano, mostra uma ação eleitoreira de boca de urna contra o PT, já que estamos às vésperas das eleições e os golpistas ainda amargavam a repercussão negativa da entrevista dos procuradores contra Lula”.

A afirmação é do deputado estadual Frei Anastácio (PT). Segundo ele, Sérgio Moro está trabalhando em ações coordenadas e pensadas para destruir o Partido dos Trabalhadores. “Ele não está só nessas ações. Por trás de tudo isso estão políticos e membros do judiciário, que querem o fim do PT. O judiciário brasileiro, com raras exceções, está todo debruçado sobre o plano de destruir o PT”, afirma o deputado.

O petista lembra que depois que retiraram Dilma do poder, através do golpe, tudo estava parecendo calmo e isso não era bom para os golpistas. “De repente, procuradores federais fizeram uma entrevista coletiva desastrosa para divulgar acusações vazias e sem provas contra Lula. A repercussão não foi boa em todo Brasil, sobretudo, no meio jurídico. Para tentar cobrir a repercussão negativa, eles tinham que fazer outra ação e o alvo foi o ex-ministro Guido Mântega, que estava num bloco cirúrgico com a esposa doente de câncer”, lamentou o deputado.

 

Criminalização do PT

O deputado afirma que tudo isso é realizado para levar uma imagem para a opinião pública de que o PT é um partido totalmente corrupto. “Eles acham que fazendo toda espetacularização farão com que o povo não eleja candidatos do PT. São todas ações puramente eleitoreiras do cabo eleitoral do judiciário Sergio Moro”, disse o deputado.

O parlamentar argumenta que a perseguição ao PT é tão clara que Sérgio Moro não está preocupado em citar outros políticos que estão acusados de corrupção, a exemplo de Aécio Neves e mais 16 ministros do presidente golpista, Michel Temer. “Nem o juiz, nem a mídia golpista falam nada sobre esse batalhão de acusados. O alvo deles é só o PT. Vamos esperar o que eles ainda farão nessa semana das eleições”, disse.

Apesar de toda essa ação orquestrada contra o PT, Frei Anastácio acredita que, pelo menos na Paraíba, o partido irá ter bons resultados nas eleições. “Estou confiante de que iremos eleger muitos vereadores, além de prefeitos e vices. Uma grande parcela da população, sobretudo, a mais esclarecida, sabe que o país está sob um golpe das elitas que nuca aceitou o governo do PT que olhava para os mais pobres e implantou uma política igualitária na educação e na distribuição de renda, dando oportunidade para todos”, disse o deputado.

Leia também