O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) repudiou a violência praticada aos indígenas, em Brasília, e anunciou que votará contra o Projeto de Lei 490,  que muda o Estatuto do Índio e altera o processo de demarcação de terras indígenas.

“O PL já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e representa um grande retrocesso em relação   à proteção dos direitos e das terras indígenas. Por isso, reafirmo meu compromisso de não compactuar com tamanho golpe à nossa história. Os indígenas são os verdadeiros donos da terra e merecem toda atenção”, comentou.

De acordo com o deputado, o PL dificulta a demarcação de terras indígenas para abrir espaço para exploração das áreas. Além disso, o PL ainda flexibiliza a aproximação com povos indígenas que vivem isolados.

“O PL tem um único objetivo que é entregar o território indígena para o latifúndio, goleiros, madeireiros e garimpeiros ilegais protegidos por Bolsonaro. Uma grande falta de respeito com os povos indígenas, sua cultura e suas histórias”, concluiu o deputado.

Violência contra indígenas 

Frei Anastácio lembra ainda que por causa da votação desse projeto, indígenas que protestavam em frente à Câmara, foram feridos pela polícia com bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo na tentativa de dispersar o movimento. 

“Aquilo foi uma covardia contra representantes de várias etnias que estavam ali buscando assegurar direitos. Eu manifesto toda minha solidariedade aos povos indígenas, e reafirmo que  quando o PL chegar no plenário votarei contra”, garantiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here