Aniversário da mulher “marcada para viver” atrai pessoas do campo e da cidade, ao Memorial das Ligas Camponesas

IMG_20150213_142727109Mais de duas mil pessoas de assentamentos, sindicatos, ONGs, escolas e universidades participaram das festividades de aniversário de 90 anos de idade de Elizabeth Teixeira, no Memorial da Ligas Camponesas, em Sapé, na última sexta-feira (13).A programação contou com apresentações de estudantes de escolas de assentamentos,corais, cantores, cantadores e orquestra, além da presença de um filho e netos da aniversariante.

Frei Anastácio foi o único deputado estadual que esteve presente, do início ao fim da solenidade. Ele se emocionou muito com os depoimentos e as apresentações que foram feitas por estudantes, com cartazes e faixas exaltando a luta e a coragem de Elizabeth, que é chama no meio rural de “mulher marcada para viver”, uma alusão contrária ao filme “Cabra marcado pra morrer”, que conta a história do marido dela, João Pedro Teixeira, assassinado em 1962.

“Toda essa gente reunida na festa mostra que a luta pela terra na Paraíba, ainda está muito viva e Elizabeth é uma das chamas que mostram que muito ainda tem que ser feito pelos que mais necessitam de terra para trabalhar”, disse Frei Anastácio. O deputado federal Luiz Couto também foi o único representante da Câmara que esteve na festa.

Elizabeth assistiu a tudo, ao lado de um filho, netos e parentes. A família foi reunida para o evento, pela Comissão da Verdade que ajudou na organização da programação. “João Pedro sabia que iria morrer. Todos os dias ele me dizia isso. Mas, a luta dele deu fruto. Espero que a reforma agrária cumpra, de verdade, o seu papel que é dar terra a quem precisa”, disse Elizabeth Teixeira.

Para Frei Anastácio, “Elizabeth é um símbolo vivo da história de luta pela terra na Paraíba. Uma mulher que perdeu o marido, assassinado, foi presa pela ditadura militar e ainda teve que viver fora da Paraíba com nome falso para poder escapar das perseguições. Ela é o símbolo maior das mais de 100 mil pessoas que vivem nos 307 assentamentos da reforma agrária na Paraíba”, disse Frei Anastácio.

 

IMG-20150217-WA0013

IMG_20150213_144526236

IMG_20150213_141933297

IMG_20150213_141933297

IMG_20150213_144448077

IMG_20150213_142256358

IMG_20150213_142458824

IMG_20150213_142335680

IMG_20150213_144516494

Leia também