Aniversário de morte de João Pedro Teixeira é lembrado com muitas atividades

O Memorial das Ligas Camponesas e a Comissão Pastoral da Terra (CPT) promoverão, terça-feira, (2/4), na fazenda Barra de Antas, em Sapé, uma programação especial para lembrar os 52 anos de morte do líder camponês João Pedro Teixeira, com atrações culturais, exibição de vídeos, visita de alunos de escolas ao memorial, ciranda, caminhada e uma homenagem ao cineasta Eduardo Coutinho, de saudosa memória, com exibição do filme Cabra Marcado para Morrer, que narra a vida de João Pedro Teixeira assassinado em 1962,por enfrentar os interesses de grandes proprietários de terras em defesa dos trabalhadores rurais.

A programação começará às 9h, com visita dos alunos das escolas públicas da região e do público em geral, ao Memorial das Ligas Camponesas, com explicações sobre o acervo, exibição de vídeos e fotos sobre a luta no campo. Às 14h, será promovida uma caminhada, até o local em que João Pedro Teixeira foi assassinado, na estrada de acesso ao município de Sapé. Às 19h, será exibido o filme Cabra Marcado para Morrer, na Praça João Pessoa, no centro da cidade de Sapé.Memorial das Ligas CamponesasMemorial das Ligas Camponesas

Irão participar das atividades trabalhadores e trabalhadoras de Barra de Antas, que recentemente teve o processo de desapropriação das terras finalizado na justiça, depois de 60 anos de conflito, famílias de muitos assentamentos da reforma agrária, estudantes e muitas pessoas convidadas.

Para o deputado Frei Anastácio (PT), uma programação como essa ajuda a manter viva a memória de um líder camponês que serve de inspiração, ainda hoje, para todos aqueles que lutam não só por pelos que precisam de terra. “O exemplo de luta de João Pedro Teixeira encoraja a todos que lutam contra as injustiças sociais e pela transformação da sociedade”, disse o deputado.

A morte do líder

João Pedro Teixeira foi assassinado, pelo chamado “grupo da várzea”, numa emboscada quando voltava de João Pessoa para casa. Ele lutava pela organização das Ligas Camponesas, pelos direitos dos trabalhadores e pela reforma agrária. Desde o final dos anos 50, como vinha acontecendo em Pernambuco e outros estados, na Paraíba os trabalhadores e trabalhadoras do campo vinham lutando pela organização das Ligas Camponesas,que buscava de dignidade através dos seus direitos de cidadãos e cidadãs.

A direção do Memorial das Ligas Camponesas lembra que ao lado de companheiros fiéis como João Alfredo (Nego Fuba), Pedro Fazendeiro e vários outros, João Pedro deu sua vida pela causa, e não foi inútil seu sangue derramado.

“João Pedro foi plantado e daí renasceu ainda mais forte sua luta, hoje continuada por vários movimentos sociais do campo e da cidade.Prova disto é a recente conquista da Fazenda Antas, prestes a se completar definitivamente, com a breve implantação do Assentamento Elizabeth Teixeira, situado justamente ao lado do Memorial das Ligas e das Lutas Camponesas da Paraíba, lugar emblemático onde viveu João Pedro e sua famílias”,relata o texto divulgado pela direção do Memorial.

Programação:

9horas Barra de Antas - Visitação dos alunos das escolas públicas da região ao Memorial das Ligas Camponesas; Visitação aberta ao público com explicações sobre o acervo; Exibição de vídeos sobre a luta no campo.

14horas - Caminhada saindo de Café do Vento até o local em que João Pedro Teixeira foi assassinado;

19horas – Praça João Pessoa, centro de Sapé – Ciranda e  exibição do filme Cabra Marcado para Morrer.Uma homenagem ao cineasta, de saudosa memória,Eduardo Coutinho.

FONES PARA CONTATO: IRMÂ MARLENE – MEMORIAL -9924-1448

IRMÃ TÂNIA CPT – 9985-2496

 

Leia também