Assembleia Legislativa transforma voto de repúdio ao trauma de Campina, em apelo

viagem ao sertão 042A pedido de muitos parlamentares, durante debate na Assembleia Legislativa, na manhã de hoje (11), o deputado estadual Frei Anastácio aceitou modificar o requerimento de voto de repúdio à administração do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, em um apelo para que a enfermeira que foi demitida depois de aparecer dançando em vídeo nas redes sociais na Internet, seja readmitida.

Segundo o deputado, muitos parlamentares alegaram que um voto de repúdio era uma ação muito forte do Poder Legislativo ao hospital que vem prestando um bom serviço, na região de Campina Grande, com o dobro dos atendimentos, em relação ao trauma de João Pessoa, e com apenas metade dos recursos gastos pela unidade da capital.

“Não poderia deixar de concordar com meus pares, já que a maioria argumentou para transformação do requerimento em um apelo do Poder Legislativo. Dessa forma, irei ficar vigilante em relação ao assunto, que já foi comunicado ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren). Não podemos admitir que medidas extremas, como essa tomada pela direção do trauma de Campina, voltem a acontecer”, disse o deputado.

Frei Anastácio disse que havia apresentado o voto de repúdio, diante da grande manifestação da população, nas redes sociais e nos programas de rádio, condenando a decisão da direção do hospital. “O que se viu foi apenas uma profissional dançando, na área de repouso, num momento de descontração entre as colegas. Isso não fere a reputação do hospital, nem prejudicou nenhum paciente”, argumentou o deputado.

 

Leia também