Frei Anastácio 1504

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias, da Câmara Federal, virá à Paraíba, em data que ainda está sendo definida, para debater e encontrar soluções para várias áreas de conflitos de terra que estão com ameaças de despejos. A propositura é do deputado federal Frei Anastácio (PT/PB), que teve requerimento aprovado pela Câmara determinando a presença da Comissão na Paraíba.

A reunião terá presença de deputados federais, estaduais, representantes dos movimentos sociais do campo e da cidade, a exemplo de Comissão Pastoral da Terra (CPT), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Fetag, Incra, além de autoridades federais e estaduais, membros dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, Governo do Estado, Polícia Militar, entre outros. “Todos os convites estão sendo feitos pela Câmara Federal. Esperamos bons resultados dessa reunião na Paraíba”, disse Frei Anastácio.

No Estado da Paraíba há diversas áreas com ordem de despejo e um grande risco de ocorrerem diversos conflitos.  “É de extrema urgência que este tema seja debatido com autoridades, sobretudo, com a temática das situações de violação de direitos. Necessário se faz também reunir órgãos públicos locais e federais para dialogar entre trabalhadores destas áreas de risco, para a eliminação da prática de despejos. Precisamos levar em consideração que os problemas sociais da pobreza e da segregação sócio espacial nunca devem ser resolvidos com atos de violência”, disse o deputado.

A Mesa Redonda será realizada na Assembleia da Paraíba. Segundo o deputado, é uma oportunidade para discutir sobre as áreas de conflitos com iminência de despejos no Estado da Paraíba, assim como assegurar direitos às diversas famílias que vivem nestas áreas e dar uma solução viável aos processos de despejos.

“Em todas as áreas com ameaças de despejo, existe muita plantação de milho, feijão, banana, inhame, macaxeira, abóbora e outras culturas. As terras improdutivas que foram ocupadas e as que estão com posseiros que vivem nas áreas há muitos anos, estão dando o sustento para centenas de famílias que trabalham de sol a sol. É urgente que seja encontrada uma saída justa para cada situação”, afirmou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!