O governo do presidente Jair Bolsonaro bateu recorde, com 945 liberações de agrotóxicos até o final de 2020. Isso representa o maior número de aprovações de agrotóxicos na história. O agronegócio é o maior interessado nestas liberações, isso significa mais venenos na mesa do povo brasileiro. Aqui na Paraíba, o então Deputado Estadual Frei Anastácio (PT), no ano de 2012 foi autor do Projeto de Lei Estadual 9.781/2012, que instituiu o dia 19 de março, como o Dia Estadual de Combate ao uso de Agrotóxicos na Paraíba. Para os camponeses e camponesas, este dia é festejado São José.

Por sua vez, a CPT – Comissão Pastoral da Terra -, festeja este dia com os camponeses e camponesas, através de campanhas de conscientização para a população sobre os malefícios dos agrotóxicos na vida do povo brasileiro. O combate ao uso dos agrotóxicos é uma incansável luta pelo direito a vida.  A CPT, junto com os camponeses e as camponesas, forma o leque dos grandes protagonistas no combate ao uso dos agrotóxicos, proporcionando alimentos saudáveis agroecológicos para a mesa do povo paraibano com as diversas feiras espalhadas pelo Estado.

Existem mais de 50 feiras agroecológicas que constituem uma Rede de Feiras que tem como compromisso, a missão de despertar a população para o consumo de produtos saudáveis. Neste tempo de pandemia, no combate ao COVID 19, as organizações que constituem as feiras agroecológicas se reinventaram com criação de sites, para oferecer ao povo a compra direta da produção, através de cestas. As feiras tiveram que se adequar às normas da OMS, Vigilância Sanitária, e decretos, porém não cessaram as produções vindas diretamente da mesa do produtor camponês.

As feiras agroecológicas para o povo camponês são sinônimos de solidariedade e vida saudável. Por isso se festeja o dia 19 de março como uma grande conquista para a Agroecologia, no combate ao uso dos agrotóxicos. “Se o campo não planta, a cidade não almoça nem janta”.

João Pessoa PB, 19 de março de 2021

Dia Estadual de Combate ao uso dos agrotóxicos

Comissão Pastoral da Terra  (CPT) – com edição  do portal.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here