Comissão Pastoral da Terra apoia projeto de reeleição de Frei Anastácio

FOTO APOIO

A Comissão Pastoral da Terra da Arquidiocese da Paraíba (CPT- João Pessoa) que tem atuação no Agreste, Litoral Sul, Zona da Mata Norte e Várzea manifestou apoio ao projeto de reeleição do deputado estadual Frei Anastácio. A decisão foi tomada em reunião realizada durante o final de semana, no Mosteiro de São Bento, em João Pessoa.

Os agentes da CPT tomaram a decisão de apoiar a pré-candidatura de Frei Anastácio, depois de uma avaliação sobre a atuação do deputado e as ações do mandato, sobretudo, em relação à luta pela terra e na terra.

Uma das avaliações realizadas foi sobre a atuação e dedicação de Frei Anastácio na defesa dos trabalhadores na Assembleia Legislativa. Os representantes da CPT afirmaram que durante os quatro mandatos, Frei Anastácio nunca deixou de defender os interesses dos trabalhadores do campo e sempre esteve apoiando as lutas dos sem terra e das famílias que lidam na agricultura familiar.

Frei Anastácio disse que ficou muito agradecido pela confiança demonstrada pela CPT. “Fico muito feliz em saber que nosso mandato está atendendo as expectativas de lutas da CPT. Considero esse apoio muito importante para o nosso projeto de reeleição. A CPT é uma entidade muito séria que vem trabalhando há 30 anos por melhores dias para os trabalhadores e trabalhadoras do nosso estado”, disse o deputado.

O parlamentar lembrou que começou sua dedicação em defesa dos mais humildes desde 1973. “Nesses 45 anos de lutas, sempre estive ao lado dos trabalhadores do campo. Já recebi ameaças de morte, por causa dessa luta, fui preso injustamente por está ao lado dos sem terra e dos agricultores familiares. Mas, nunca desisti de lutar e enquanto estiver vivo não irei parar”, afirmou.

Além de defender os agricultores familiares e os sem terra, o mandato de Frei Anastácio tem outras frentes de atuação. Entre elas, defesa da criança e adolescente, idosos, mulheres, meio ambiente, proteção dos animais, minorias, sem teto, educação, saúde e segurança pública.

Leia também