Deputado afirma que CPMF só vai atingir ricos e bancos

“A CPMF proposta pelo governo federal não irá prejudicar os pobres do país. Quem ganha até três salários mínimos não será taxado. Mas, os ricos e os bancos, sim, esses irão pagar porque ganham muito dinheiro e nunca pagaram nada”. A afirmação é do deputado estadual Frei Anastácio (PT), acrescentando que essa é uma forma de taxar as grandes fortunas.

Frei Anastácio explicou que os bancos, por exemplo, que gastam R$ 1 bilhão por mês, vão pagar R$ 2 milhões de CPMF. As grandes fortunas que gastam R$ 500 milhões irão pagar R$ 1 milhão por mês. “O que podemos constatar é que mais de 90% da população não será atingida pela CPMF”, informou o deputado.

Ele afirmou que essa contribuição, no momento, é necessária para ajudar o governo federal, estados e municípios. “Essa ajuda irá consequentemente ajudar os mais pobres do país”, disse Frei Anastácio.

O deputado disse ainda que quem reclama da CPMF são os grandes do país. “Mas, essa CPMF é uma forma de fazer justiça obrigando os ricos e as grandes fortunas a pagarem imposto”, afirmou o parlamentar.

Frei Anastácio também alertou que é necessária mais atenção do governo do estado para os pobres da Paraíba, principalmente na agricultura. “Eu não estou vendo ações direcionadas aos pequenos agricultores com construções de barreiros, limpeza de açudes, perfuração de poços e incentivos à produção. Temos que ter consciência de que mais de 70% dos alimentos que chegam à nossa mesa vem da agricultura familiar. O governo federal está fazendo a sua parte com cisternas de placas, compra de produção, através do Programa de Aquisição de Alimento (PAA) e  Pnae – Programa Nacional de Alimentação Escolar”, afirmou o deputado.

Leia também