IMG-20190610-WA0009

A população de João Pessoa pode estar consumindo água contaminada por agrotóxicos, em consequência de pulverização feita através de avião em plantações de cana-de-açúcar na bacia hidrográfica das barragens de Gramame e Mamuaba, em Cicerolândia, no município de Santa Rita.

A denúncia está sendo feita pelo deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) que esteve, hoje (10), em reunião com o procuradoria-geral da República, na Paraíba, José Godoy, juntamente com a direção da Associação dos Pescadores e Agricultores de Cicerolândia ( APAC).

IMG-20190610-WA0008

“Os pescadores e a direção da APAC têm imagens e fotografias do avião usado por José Américo Tavares Filho e o irmão dele, Marcos Américo Tavares, para pulverizar as plantações. Os agricultorees e pescadores denunciaram que quando é feita a pulverização, aparecem muitos peixes mortos nas barragens, um indício de que está caindo veneno na água que abastece João Pessoa”, denunciou o deputado.

Além disso, existe a denúncia de desmatamento de áreas de preservação para plantio de cana, a menos de cem metros da barragem, numa área, segundo documentos de cartórios, que chega a mais de 65 hectares.

FB_IMG_1560180682066

No último sábado (08), Frei Anastácio e equipe fizeram uma visita ao local e puderam comprovar as denúncias.

Fechamento de acessos

FB_IMG_1560180839434

A APAC solicitou ao procurador-geral, que os nove acessos à barragem sejam reabertos pelos proprietários da terra, que fica apenas em um dos lados da barragem. Com o fechamento, cerca de 2 mil pessoas do conjunto Cicerolândia ficaram sem acesso às barragens. “As denúncias são de que os proprietários fecharam com arame e não deixam ninguém passar. A APAC está reivindicando apenas a reabertura dos acessos. Muita gente que vivia da pesca, está passando fome”, disse o deputado

“A APAC entregou documentos ao procurador mostrando que 54 pessoas que possuem pequenas granjas estão sem poder entrar na área há mais de um ano. As casas foram arrombadas e os pertences furtados. Todas as granjinhas são autorizadas e documentadas pelos órgãos competentes, conforme documentos entregues ao procurador. Existe até um convênio entre prefeitura de Santa Rita, UFPB e APAC para desenvolver a pesca no local, de forma insustentável sem agredir ao meio ambiente. Mas, tudo isso está suspenso porque todos os acessos às barragens foram fechados. Vamos esperar agora pelas providências do Ministério Público Federal”, concluiu o deputado.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!