Dia Estadual de Combate ao Uso de Agrotóxicos é comemorado com feira agroecológica, em João Pessoa

Cerca de 80 agricultores de 21 assentamentos da reforma agrária e de dois acampamentos na Paraíba realizam uma feira agroecológica nesta quarta-feira (19), na praça de eventos Ponto de Cem Réis, no Centro de João Pessoa (PB), das 7h às 14h, dentro da programação da segunda comemoração do Dia Estadual de Combate ao Uso de Agrotóxicos no estado.

O evento está sendo promovido pelo Incra/PB, Comissão Pastoral da Terra (CPT), Instituto de Assessoria à Cidadania e ao Desenvolvimento Local Sustentável (IDS), com apoio do mandato do deputado estadual Frei Anastácio e das entidades prestadoras de Ater em assentamentos paraibanos.

As comemorações também contam com o apoio da Prefeitura de João Pessoa, através do Centro de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf), do Governo do Estado, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), do Pólo Sindical da Borborema, da Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA), Fórum Estadual da Economia Solidária (FEES), além de outros órgãos públicos municipais, estaduais e federais, a exemplo da Conab, da Emater e do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

Produtos da feira

A feira com produtos orgânicos vai reunir, em 66 bancas, frutas, legumes, hortaliças e artesanato produzidos por agricultores de 21 assentamentos da reforma agrária paraibanos: Jardim (Curral de Cima); Jaracateá, Novo Salvador e Boa Esperança (Jacarau);1º de Maio (Matureia); Padre Acácio Cartaxo Rolim (Malta); Dona Helena (Cruz do Espírito Santo); Padre Gino, Boa Vista, Rainha dos Anjos e Vida Nova (Sapé); Almir Muniz da Silva (Itabaiana); Dom José Maria Pires (Santa Rita); Nova Aurora e Campo Verde (Pedras de Fogo); Nova Conquista (Pilar); Apasa e Sede Velha do Abiaí (Pitimbu); Capim de Cheiro (Caaporã); João Gomes/Mucatu (Alhandra); e Dona Antônia (Conde); além dos acampamentos Marinas do Abiaí (Pitimbu) e Ponta de Gramame (João Pessoa).

Tecnologias sociais

Além de estandes expositivos dos parceiros do evento e de uma feira orgânica, serão promovidas duas oficinas pelas entidades prestadoras de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) em assentamentos paraibanos: uma sobre a produção de defensivos alternativos, que será realizada pela Consultoria e Planejamento de Projetos Agropecuários (Consplan); e outra sobre as tecnologias sociais que vêm sendo implantadas nos assentamentos paraibanos, que será oferecida pela Assessoria de Grupo Multidisciplinar em Tecnologia e Extensão (Agemte).

Os agricultores assentados também irão distribuir à população amostras de defensivos alternativos que poderão ser utilizados em pequenas hortas domésticas.

O Dia Estadual de Combate ao uso de Agrotóxicos foi criado pela Lei estadual 9.781/2012, de 8 de junho de 2012, de autoria do deputado estadual Frei Anastácio (PT).

 

Leia também