Falta de segurança na Paraíba esquenta debates na Assembleia

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) esquentou o debate hoje na Assembleia Legislativa ao falar sobre as promessas não cumpridas pelo Governador Ricardo Coutinho. O parlamentar exibiu um áudio da campanha, no qual o governador prometia resolver completamente o problema da falta de segurança no estado, e vários deputados fizeram apartes para reforçar o fato sobre o qual o petista estava falando. “Mas, não estamos vendo nada dessas promessas serem cumpridas”, disse o deputado.

Segundo Frei Anastácio, a insatisfação com esse governo está sendo observada nos quatro cantos do estado. Em relação à segurança, ele afirma que a população ver que não é possível assistir a violência avançando, da forma como está, sem uma resposta à sociedade de ações de combate ao crime.

O deputado citou o caso da violência em João Pessoa, onde donos de postos de combustíveis e de farmácias estão vivendo em estado de terror em consequência dos assaltos e tendo até que fechar as portas mais cedo. “Na zona rural e nas cidades de interior, a situação é parecida. Por onde eu ando, nas reuniões que realizo com trabalhadores rurais e pessoas da zona urbana a lamentação é a mesma. Mas, diante de tudo isso, o governo não apresenta um plano de segurança”, disse o deputado.

O petista disse que o governador, durante a campanha, prometeu até instalar câmeras nas áreas críticas de violência, realizar contratações de novos policiais concursados para suprir a defasagem de homens e nada disso também foi concretizado. “A polícia cidadã ,que ele prometeu, nunca existiu ou me digam aqui qual é a comunidade que utiliza desse serviço”, indagou o deputado.

Vetos do Governo

Frei Anastácio criticou ainda o grande número de vetos a projetos dos deputados de oposição, na Assembleia. “Hoje, temos o dever moral de dar satisfação ao povo, trabalhando, apresentando projetos de relevância para os paraibanos. Vários colegas aqui apresentaram propostas que realmente poderiam colaborar para melhorar a qualidade de vida do povo. Mas, o governo nem faz nem deixa a Assembleia trabalhar”, reclamou.

O deputado ainda se referiu às promessas de campanha do governador, lembrando que ele prometeu desenvolver a Paraíba em quatro anos. “Pois o que vejo é que os 40 anos em quatro, anunciados pelo então candidato ao governo, não eram para frente, e sim pra trás. É isso que a Paraíba está assistindo”, finalizou.

RC Campanha segurança 1

Leia também