Famílias pedem urgência na reconstrução de ponte, na zona rural de Pilar

31936641_1728160870605224_5167085827364225024_n

Cerca de 800 pessoas das comunidades rurais Juruá, Jacaré de baixo e Cipual, no município de Pilar, no Agreste, estão pedindo urgência das autoridades para a reconstrução da ponte sobre o riacho Mogeiro, que foi destruída pela chuva no início do ano e deixou as famílias ilhadas. As famílias se reuniram, no final de semana, com o deputado Estadual Frei Anastácio para elaborar estratégias de luta no sentido de sensibilizar as autoridades em relação ao problema.

Ponte de Pilar

Frei Anastácio disse que a prefeitura de Pilar tentou fazer um paliativo, depois que as famílias denunciaram que estavam ilhadas desde fevereiro. “Mas, o que foi realizado não resolve o problema. A ponte tem que ser reconstruída para as famílias poderem escoar a produção agrícola e trafegar com seus carros, e até socorrer os doentes”, disse Frei Anastácio que esteve no local a convite dos moradores.

FAMÍLIAS PONTE PILAR

As famílias também estão aguardando providências do Ministério Público Estadual no sentido de que a prefeitura seja acionada para reconstruir a ponte, que fica no assentamento da reforma Agrária Nova Conquista. “Essas famílias plantam milho, feijão, hortaliças e várias outras culturas. Sem a ponte a produção não tem como ser transportada, em grande quantidade, pelos pequenos agricultores e assentados da reforma agrária”, destacou.

Ponte inacabada

Frei Anastácio denuncia ainda que existe o projeto de outra ponte no local, que iria resolver o problema. “O projeto de R$ 380 mil teve apenas a construção das duas cabeceiras e nada mais. Foi iniciado em 2016, na gestão da prefeita Virgínia Veloso Borges. Na administração seguinte, do atual prefeito José Benício Neto (Benicinho), a obra continua abandonada coberta pelo mato, e a ponte velha foi arrombada pela chuva. As pessoas que necessitam de socorro de saúde têm que atravessar no que restou da ponte, contratando motoboy ou alternativos. Os carros ficam de um lado da ponte, e a viagem segue em outro veículo do outro lado”, lamentou.

 Missa

Durante o final de semana, Frei Anastácio também participou de reunião com os posseiros da fazenda Alvorada/Retirada, em Caaporã. O objetivo foi discutir questões relativas à Energia para as 38 famílias que moram e trabalham na área há 17 anos. Frei Anastácio cumpriu ainda agenda religiosa e participou do encerramento das celebrações, do mês de Maio, na Comunidade Village de Jacumã, no Conde.

34075818_1753546814733296_3299683838619287552_n

Leia também