O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que a decisão da Anvisa, em reprovar a vacina  Sputnik V da Rússia, foi para agradar aos caprichos de Bolsonaro, em revanche aos governadores do Nordeste, que fizeram contrato para adquirir 50 milhões de doses do imunizante.

“É tanto, que diante da repercussão negativa no Brasil e no Nordeste, a Anvisa já está recuando da decisão. Anunciou que poderá reanalisar a posição. A Avisa tem que rever essa negativa. O povo precisa de vacina, o Brasil está com quase 400 mil mortes por Covid-19”.

Frei Anastácio relatou que a decisão foi puramente política. “Até na Rússia foi visto que a posição da Anvisa é política. Bolsonaro sempre fez de tudo para atrapalhar o trabalho dos estados e municípios, que atuam para conter o avanço da pandemia. Mas, uma coisa é certa: se não fosse o trabalho dos governadores e prefeitos, o Brasil já estaria com um milhão de mortes. Não podemos ficar calados diante dessa medida política da Anvisa”, disse.

Elogio ao Governador da Paraíba

O parlamentar aproveitou o momento também para parabenizar o governador da Paraíba, João Azevedo, pela gestão sobre a Covid-19. “A Paraíba está entre os primeiros lugares em número de pessoas vacinadas, no Brasil, e no controle da doença, graças às medidas tomadas pelo governador. Nosso mandato destinou R$ 2 milhões, em emenda parlamentar, para ajudar nesse trabalho. Foram R$ 400 mil para a prefeitura da Capital e o restante para o Estado”, informou.

Frei Anastácio destacou ainda o trabalho do Governo do Estado, no ensino virtual. “O nosso Estado também está em primeiro lugar no Brasil, na gestão de aulas remotas pela internet. Enquanto em outros estados os alunos sofrem muito, na Paraíba a situação não é assim. Isso se deve ao empenho do Governador do Estado”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here