O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) acusa o presidente Jair Bolsonaro de ser o principal responsável pelos prejuízos causados à educação, durante a pandemia. Segundo levantamento da Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil está entre os poucos países no mundo que não aumentaram a verba para a educação durante a pandemia.

“Provando seu desprezo para com a educação do país, Bolsonaro foi de encontro com as decisões tomadas em diversos países, e não fez o investimento necessário na área. Durante a pandemia, o orçamento para a educação deveria aumentar na tentativa de barrar os prejuízos causados com o ensino a distância. Mas, ele fez o contrário e deixou milhões de estudantes no apagão educativo, por falta de condições para ter acesso às aulas pela internet”, explicou.

O levantamento da OCDE aponta que 78% dos países aumentaram o orçamento em pelo menos uma área da educação. Já Bolsonaro não aumentou o orçamento de nenhum segmento da área de ensino.

Professor 

“Enquanto a maioria dos países contrataram mais professores, no sentido de fazer rodízios de profissionais e diminuir o número de alunos em sala de aula, Bolsonaro diz que professores demais atrapalham o país. Ele desvaloriza os profissionais, tanto financeira, quanto moralmente”, lamentou Frei Anastácio.

O parlamentar lembra ainda que muitos países também investiram mais para garantir suporte digital com objetivo de atender aos alunos e professores. “Enquanto isso, aqui no Brasil, Bolsonaro fez manobra, editando MP, para não repassar R$ 3,5 bilhões para fornecer internet gratuita às escolas públicas de ensino básico. É um presidente que não tem respeito pela educação”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here