O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) acusa Bolsonaro de cometer mais um ataque covarde, contra brasileiros que mais precisam de atenção, com o corte de 71% do orçamento  destinado ao Programa Nacional de Apoio à Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronas/PCD). 

De acordo com o parlamentar, isso representa o fim do programa e  o apagão de vários projetos de atenção ao apoio de pessoas com deficiência no Brasil. “Estamos lutando junto à nossa bancada, para evitar mais esse mal cometido por esse governo perverso”, afirmou.

O programa terá  orçamento de R$34 milhões, enquanto no ano passado recebeu o valor de R$ 117 milhões. Esta é mais uma maldade e covardia desse Governo. “Nem as entidades ligadas ao Programa conseguem mensurar o tamanho do prejuízo que esses cortes trarão”, lamentou o deputado. 

O deputado explica que os programas que sofrerão com o corte são essenciais para apoio e inclusão das pessoas com deficiência na sociedade. “Bolsonaro só prova que seu discurso e o de sua esposa Michele, em relação à atenção às pessoas com deficiência, é apenas uma peça  publicitária”, comentou. 

Frei Anastácio lembrou ainda que além do Pronas, o Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON) também foi reduzido, passando de R$ 155,5 milhões para R$ 125,2 milhões.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here