O deputado federal frei Anastácio (PT/PB) disse, na tribuna da  Câmara, na sessão realizada ontem (16), que o planejamento do presidente Bolsonaro para conceder reajuste salarial apenas para as categorias de servidores públicos que fazem parte de sua base eleitoral, é mais uma ação eleitoreira com o dinheiro público.

“Isso é um absurdo. Se o governo vai conceder reajuste, tem que ser para todos os servidores públicos. No planejamento desse reajuste, Bolsonaro deixa de fora até os servidores da saúde, que tanto se sacrificaram nessa batalha contra a pandemia. Não podemos ficar calados diante disso. Bolsonaro não pode furar o teto de gastos apenas para agradar a base eleitoral dele”, alertou o deputado. 

Derrota de Bolsonaro

Frei Anastácio também parabenizou os servidores públicos pela não votação da PEC 32, que prevê a reforma administrativa. Ele disse que isso foi mais uma derrota do governo Bolsonaro, que tinha como prioridade a aprovação da PEC. “Realmente, os servidores e o serviço público brasileiro devem comemorar essa vitória. Essa PEC 32 representa o fim dos serviços públicos no país. Estamos concluindo essa legislatura e a PEC não foi votada”, enfatizou. 

O deputado destacou que isso aconteceu graças à grande mobilização dos servidores públicos, de vários setores da sociedade e da oposição na Câmara. “Eu reafirmo aos servidores públicos que continuarei vigilante contra essa PEC da destruição. Parabéns a cada servidor e servidora que lutaram pela preservação do serviço público no país. Contem comigo nessa luta”, garantiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here