O deputado federal Frei Anastácio alertou que Bolsonaro publicará decreto, que deve sair nos próximos dias, modificando a estrutura do Ministério da Cidadania, com redução da equipe responsável por políticas públicas para a população mais pobre, que engloba a área social, para atender a interesses familiares.

O deputado disse, com base em informações publicadas pelo Site UOL, que Bolsonaro editará esse decreto, exclusivamente, para atender a Marcelo Magalhães, padrinho de casamento de Flávio Bolsonaro. Marcelo comanda a Secretaria Especial do Esporte. O parlamentar disse esperar que depois da repercussão negativa na mídia, Bolsonaro volte atrás e desista de publicar esse decreto que atingirá a população mais pobre em todo o país. 

“A política de beneficiar seus próprios interesses e de pessoas próximas, segue firme no Governo Bolsonaro. O mais prejudicial nessa decisão é que haverá cortes no número de vagas da equipe na área de assistência social, que já está extremamente fragilizada em meio à pandemia e precisando de mais investimento e pessoas capacitadas”, comentou. 

Órgãos afetados

Um dos principais órgãos a serem afetados será a Secretaria Nacional de Assistência Social que é responsável pela coordenação do Suas (Sistema Único de Assistência Social) e pela gestão do FNAS (Fundo Nacional de Assistência Social). De acordo com Frei Anastácio, o desmonte da área social é um projeto de Bolsonaro e está em prática desde o início de seu Governo.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here