O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) alertou que o governo Bolsonaro atingiu a marca recorde de liberação de 702 agrotóxicos, em seu governo, com mais 38 tipos de venenos registrados no mês de julho.

“Só este ano, Bolsonaro já liberou 235 novos agrotóxicos. Muitos deles banidos em outros países, por estarem associados ao câncer e outros males que causam no ser humano. Até agora, o governo já liberou 702 agrotóxicos”, alertou o deputado.

O parlamentar destacou que um dos agrotóxicos mais perigosos, liberados em julho, é o herbicida glifosato. “Esse é um dos mais vendidos no planeta. É apontado em estudos como causador de câncer. Entre os outros, tem ainda o herbicida atrazina, que foi proibido na União Europeia. Os estudos indicam que esse veneno trás riscos de contaminação em lençóis freáticos”, relatou.

O parlamentar lembrou que só no ano passado, Bolsonaro  liberou 467 registros de agrotóxicos para serem usados livremente  no Brasil. “Nos últimos dois anos, temos visto o número de novos agrotóxicos crescerem de forma desenfreada e assustadora”, comentou.

Falta de preocupação com a saúde

Frei Anastácio disse ainda que o Brasil vai de encontro a outros países, que têm buscado cada vez mais diminuir o número de pesticidas usados em lavouras e plantações.

“É lamentável que não tenhamos um presidente preocupado com a saúde do povo e com o meio ambiente. Ele está ignorando todos os estudos e dados sobre os malefícios que podem ser causados pelos pesticidas”, comentou.

O parlamentar disse ainda que o combate aos agrotóxicos tem sido uma luta de seu mandato há anos. “Propomos na Câmara a criação do Dia Nacional de Combate ao Uso dos Agrotóxicos, a ser comemorado no dia 19 de março, mesma data que já comemoramos aqui na Paraíba. A lei é de autoria do nosso mandato, enquanto deputado estadual”, comentou.

 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here