O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) fez pronunciamento na Câmara alertando sobre o pedido de urgência, protocolado na casa, solicitando urgência para a votação do projeto antiterrorismo, defendido pelo Governo Bolsonaro que, segundo ele, representa um ataque à democracia.

 “Na verdade, esse projeto tem a missão autoritária que dará poderes ao governo para vigiar, controlar e até punir quem se opuser a ele. É um braço do resquício da ditadura militar”, disse o deputado.

Segundo Frei Anastácio, com PL 1595/2019, Bolsonaro terá instrumentos nas mãos para criminalizar as manifestações contra ele. “Se esse projeto for aprovado, Bolsonaro passará a agir com mãos de ferro contra os atos realizados pelos movimentos sociais do campo e da cidade, além das manifestações sindicais. O governo dele já fez isso sem nenhum amparo legal, invadindo entidades sindicais e até associações docentes. Imagine com a aprovação de um projeto como esse”, comentou.

Polícia secreta

O parlamentar acrescentou que o projeto também propõe  autorização para a polícia matar, durante operações violentas, e não receber nenhuma punição pelos atos. “Nesse governo, o país já está vendo um aumento assustado de atos ilegais de maus policiais. Se esse projeto for aprovado, veremos muito mais absurdos cometidos contra o povo, principalmente contra negros e pobres”, alertou.

O deputado acrescentou que o projeto estabelece ainda que o governo possa  criar uma polícia secreta. “Essa polícia terá uma missão clara, que é a de perseguir os opositores do governo, como aconteceu durante a ditadura militar. A democracia brasileira não permitirá esse retrocesso. Espero que os congressistas não votem a favor desse projeto fascista. Eu já declaro, antecipadamente, que votarei contra esse projeto que é um braço do resquício da ditadura”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here