Frei Anastácio cobra posição de senadores paraibanos a favor de CPI da Previdência

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) elogiou, hoje (22), o esforço do senador Paulo Paim (PT/RS) que já colheu 46 assinaturas para criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará a Previdência Social. “Em nome do povo paraibano, pedimos que os senadores paraibanos se manifestem a favor dos trabalhadores, contra essa reforma anunciada pelo governo golpista e apoiem a CPI da Previdência”, disse o deputado.

Frei Anastácio relatou que o requerimento para CPI precisava apenas de 27 assinaturas e obteve a adesão de 46, dos 53 senadores, inclusive a assinatura do senador José Maranhão. “Isso mostra a preocupação dos senadores com o que essa reforma iria causar aos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil”, afirmou.

A CPI será para investigar os grandes devedores da Previdência e debater a questão do déficit no setor. Essa história que a Previdência é deficitária é uma história mal contada. “Essa CPI irá descobrir quem rouba, quem sonega, quem tira do trabalhador, onde estão as anistias indevidas,e por que abrem mão de contribuições.

“Eu já trouxe para a mídia que a dívida das empresas, estados, bancos privados e estatais, com a previdência chega a R$ 426 bi. Enquanto isso, o governo anuncia que o déficit é de R$ 151 bilhões. Dessa forma, basta cobrar de quem deve para cobrir o déficit da previdência, sem prejudicar a classe trabalhadora”, sugeriu.

O petista disse esperar que os senadores paraibanos também defendam os trabalhadores. O senador Raimundo Lira, segundo ele, já se manifestou sobre o assunto. “O senador afirma que vai defender a manutenção dos direitos dos trabalhadores rurais e vai dar uma atenção especial aos direitos das mulheres, quando se fala no quesito idade mínima para aposentadoria. Ele também defende que as pessoas que estejam perto de completar 50 anos não sejam prejudicadas. Vamos esperar agora a posição do senador Cássio Cunha Lima, que em outras ocasiões já defendeu os trabalhadores”, disse.

Dia Mundial das Águas

Frei em MonteiroE hoje, 22 de março, dia Mundial das Águas, Frei Anastácio cobrou da  mesa da Assembleia Legislativa que resolva a situação de um projeto de lei de autoria do mandato dele, que está sob recurso desde o ano passado.O projeto prevê a regulamentando os corpos d’água no estado, regulamentando o uso das águas e a retirada de areia do leito dos rios. Já existem pareceres de uma juíza e promotores de justiça afirmando que o projeto não é inconstitucional.

Frei Anastácio lembrou ainda que no dia mundial das águas, os paraibanos têm muito a comemorar com a chegada da transposição do São Francisco que beneficiarão cem municípios no estado. “Mas, é preciso termos muito cuidado com essa água, para que ela seja bem aproveitada. Outra notícia boa neste dia, é que as águas do São Francisco já chegaram ao açude de Camalaú. De lá, as águas seguem para o açude Boqueirão, que abastece Campina Grande e outros municípios”, disse.

Consumo de veneno aumenta no Brasil

O deputado também lembrou que domingo, dia 19, foi o Dia Estadual de Combate ao uso de agrotóxicos, fruto da lei 9.781/2012, de autoria do mandato dele. “Essa lei, além de ajudar a lembrar dos perigos de consumirmos alimentos com veneno, ajuda a conscientizar que os agrotóxicos também contaminam os mananciais. Dados atualizados é que aumentamos o consumo de agrotóxicos por ano, passando de 5 litros de veneno para 7 litros, um grande absurdo”, alertou.

 

Leia também