O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) cobra empenho do Congresso Nacional, para que sejam aprovadas matérias que elevem o valor do auxílio emergencial para R$ 600, até enquanto durar a pandemia. “No país inteiro, a reclamação é de que o auxílio concedido pelo Governo Federal é uma humilhação para o povo”, disse o deputado.

O parlamentar detalha que o valor de R$ 150 para quem mora só, dá apenas para comprar um botijão de gás de cozinha e sobra R$ 50 para o resto das despesas. “Para um casal, o valor é de R$ 250, e para mulheres chefes de família R$ 375. Além disso, o governo demorou três meses para pedir a aprovação desses valores. É bom lembrar que o povo deixou de receber o auxílio de R$ 600, em dezembro de 2020, e está há três meses passando fome”, lembrou.

Frei Anastácio reafirmou que toda bancada do Partido dos Trabalhadores e partidos de oposição, na Câmara Federal, estão lutando pela volta do auxílio de R$ 600 para ajudar a matar a fome do povo. O parlamentar defende também, que esse valor seja pago enquanto durar a pandemia, para amenizar o sofrimento da população.

O povo merece respeito

“Os valores que Bolsonaro concedeu são uma esmola, diante da necessidade da nação, que teve a situação agravada na pandemia, em consequência da negligência dele mesmo. Não podemos ficar calados diante disso. O Governo Federal tem que assumir a responsabilidade com o povo que sofre”, enfatizou. 

O parlamentar disse que “o auxílio de R$ 600 não pode ser tratado como gasto – como diz o banqueiro Paulo Guedes -, mas como investimentos para salvar vidas do povo que passa fome. A nação brasileira não pode ser tratada como cliente pobre de banco. O governo tem a obrigação constitucional de cuidar do povo brasileiro”, afirmou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here