O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse esperar que esta semana, os presidentes da Câmara e do Senado se manifestem sobre a realização de sessões extraordinárias para discutir a situação do Brasil. “Estamos diante de um agravamento da pandemia, o povo sem auxílio emergencial, a fome, a miséria aumentando e com um governo que não age como estadista”, disse o deputado.

Frei Anastácio ressalta que diante da inércia do governo, o Congresso Nacional tem a responsabilidade de agir. “Eu, e vários deputados do PT assinamos ofício – já encaminhado aos presidentes da Câmara e do Senado -, solicitando reunião extraordinária, urgente, para discutir a situação do país, de Manaus e outros estados que voltaram a enfrentar dificuldades com a pandemia. Precisamos também aprovar a reativação do auxílio emergencial, que terminou em dezembro”, afirmou.

O Brasil vive um caos

O parlamentar criticou ainda a falta de competência e de interesse do governo federal, em relação ao enfrentamento à pandemia. “Bolsonaro age de forma irresponsável e genocida. Ele mentiu em relação às vacinas da Índia, mentiu em relação ao estoque de seringas, sabia do agravamento da crise em Manaus e foram lá indicar cloroquina, cria dificuldades para compra de vacinas e debocha da pandemia. O Brasil vive um caos”, afirmou.

O congressista lembrou que dias antes da aflição em Manaus, Bolsonaro havia aumentado a taxação sobre oxigênio (16%). “Enquanto isso, esse mesmo presidente zerou os impostos na compra de armas. É realmente um crime seguido do outro, contra a vida. É um governo que é contra as vacinas que podem curar as pessoas, mas se mostra muito amigo das armas que matam. Não há outra solução para resolver essa situação, a não ser o Impeachment já”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here