O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) criticou o anúncio do Ministério da Educação de criar uma comissão permanente para revisão ideológica do Enem. “Em vez de criar comissão de censura ao Enem, o governo federal deveria estar preocupado em evitar o iminente fechamento de universidades por cortes no orçamento”, disse o deputado.

O parlamentar afirmou que esse tipo de ação enfraquece a educação e mostra intervenção do governo no ensino. “Como a mídia já classificou, isso é um verdadeiro “tribunal ideológico” que o governo quer impor ao Enem, para satisfazer a linha ideológica e negacionista  de Bolsonaro. É um absurdo”, afirmou.

Frei Anastácio acrescentou que essa medida do governo  está na mesma linha do ensino em casa que Bolsonaro defende, que é o chamado “homeschooling. “O governo quer evitar que os alunos aprendam através da convivência com as diferenças e a diversidade, quer tirar a experiência do aprendizado em grupos. Bolsonaro está agindo como se o país fosse dele e a população tivesse que seguir o que ele e seus adeptos pensam e defendem. Com certeza, essa comissão de censura terá contestação na justiça. Nós ainda vivemos numa democracia”,lembrou.

O parlamentar apontou que “o Ministério da Educação deveria se preocupar em fortalecer as universidades, cuidar dos estudantes que vivem em alojamentos de universidades que estão passando fome. Deveria estar preocupado em mandar recursos para as pesquisas científicas e não em criar comissão para censurar as questões do Enem”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here