WhatsApp Image 2019-03-19 at 12.37.34

O deputado federal Frei Anastácio (PT) está defendendo, através de projeto de lei, a criação do dia nacional de combate ao uso de agrotóxicos. Na Paraíba, a data está sendo comemorada, hoje (19), com feiras agroecológicas e atividades culturais, no Ponto de Cem Réis, no Centro de João Pessoa, por agricultores familiares e entidades sociais.

“Hoje, Dia de São José, é comemorado na Paraíba esse dia contra o uso de agrotóxicos. Em defesa da saúde do povo e do meio ambiente, estou propondo a criação do dia nacional de combate ao uso de agrotóxicos”, disse o deputado ao registrar, na Tribuna da Câmara, as atividades realizadas na Paraíba.

Na Paraíba, a data é comemorada  desde o ano de 2012, através da Lei 9.781, de autoria de Frei Anastácio, quando ele ocupava uma cadeira na Assembleia Legislativa.

“Através das comemorações desta data, entidades sociais do campo e da cidade, a exemplo da Comissão Pastoral da Terra (CPT), e o nosso mandato de deputado estadual e agora federal, estamos alertando e conscientizando sobre o perigo do uso de agrotóxicos para a saúde humana e o meio ambiente”, disse.

Frei Anastácio lembra que vários estados já adotaram o seu dia de combate ao uso de agrotóxicos. “Existe até um dia mundial de combate que é comemorado no dia 3 de dezembro. Vamos agora, instituir o Dia Nacional de Combate ao uso de Agrotóxicos. Espero que a Câmara Federal aprove nosso projeto de lei e que seja sancionado pelo Presidente da  República”, disse.

Mais de sete litros de veneno para cada brasileiro

“A estimativa é de que para cada brasileiro, são depositados mais de sete litros de veneno nas plantações. Em outras palavras, isso significa que cada brasileiro pode estar consumindo 7,3 litros de veneno por ano. E para agravar mais ainda a situação, o governo Bolsonaro já liberou a entrada de 74 novos agrotóxicos no Brasil. Produtos que já foram banidos de países como a China e Estados Unidos, estão liberados para comércio Brasileiro”, disse.

Diversas pesquisas mostram que os agrotóxicos podem causar diversos tipos de doenças ao ser humano. Entre essas doenças estão distúrbios neurológicos, problemas motores e mentais, problemas na produção de hormônios sexuais, infertilidade, má formação fetal, aborto, mal de Parkinson, atrofia dos testículos e diversos tipos de canceres.

“Dentro dessa política de combate ao uso de agrotóxicos, a Paraíba já tem mais de 50 feiras agroecológicas que vendem produtos sem nenhum tipo de veneno. E o nosso mandato como deputado estadual, na Paraíba, ajudou a criar essas feiras. Não aos agrotóxicos, sim aos produtos saudáveis”, afirmou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!