O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) voltou a criticar o governo Bolsonaro, pela falta de um plano nacional de reestruturação da economia, e pela insensibilidade com os brasileiros que precisam do auxílio emergencial para sobreviver, durante a pandemia. 

“É triste saber que 67 milhões de brasileiros eram assistidos pelo programa. A grande maioria dependia dessa ajuda para sobreviver. Agora, estão todos sem nada”, afirmou o deputado.

O parlamentar afirmou que o presidente precisa, com urgência, reativar o auxílio emergencial de R$ 600 reais. “O programa terminou em dezembro de 2020, e o governo se calou, mesmo diante da fome que assola o Brasil”, disse.

Frei Anastácio lembrou que em novembro, quando já  era cobrada a prorrogação do auxílio,  em 2021, Paulo Guedes afirmou que se viesse uma segunda onda do coronavírus haveria prorrogação. O próprio presidente disse que poderia encontrar meios para prorrogar, apesar de classificar o programa de “muito caro” para o Brasil.

Projetos na Câmara

“A segunda onda está aí matando e o governo nada faz, a não ser colocar obstáculo até com tentativa de sabotar as ações de enfrentamento à Covid-19, como foi mostrado por uma ONG internacional. Já estamos em meados de janeiro e o povo sem dinheiro para comprar comida”, afirmou.

Frei Anastácio ressaltou ainda, que existem vários projetos da bancada do PT e de outros partidos, já protocolados na Câmara, propondo a reativação do auxílio emergencial em 2021. “Com o retorno aos trabalhos, em fevereiro, vamos lutar para colocar em votação e aprovar um desses projetos. O povo está sofrendo e entrando em desespero”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here