Frei Anastácio desafia deputados a realizar mobilização por recursos para combate a seca

O deputado estadual Frei Anastácio desafiou, hoje (10),em discursos na Assembleia legislativa, os deputados a se juntarem a ele numa grande mobilização em favor da agilização da conclusão das obras de transposição do rio São Francisco e por mais recursos no combate a seca no estado.

“Temos que deixar de hipocrisia e lutar por aquilo que o povo mais precisa em nosso estado. Por isso, convoco todos os colegas a deixarem o ar condicionado para se juntar ao povo nas estradas e chamar a atenção do país para o problema da seca”,disse o deputado.

O parlamentar disse ainda que é preciso que haja uma corrente positiva entre os poderes estaduais para lutar por água. “Não basta só criticar dentro das quatro paredes da Assembleia. Vamos nos mobilizar e mobilizar a população, e, depois iremos à Brasília e forçar a bancada federal também a se unir na defesa do povo”, afirmou o deputado.

Frei Anastácio informou que durante a semana passada visitou mais de 40 municípios do Sertão, Cariri, Várzea, Vale do Piancó, compartimento da Borborema e o Brejo, viu de perto o desespero do povo. “O povo não acredita mais na classe política. Isso acontece justamente pela falta de ação prática. Temos que agir mais e falar menos. O povo está sofrendo com a falta de água”, disse.

O deputado também justificou porque deu parecer favorável ao pedido de empréstimo do governo do estado no valor de R$ 700 milhões. É dinheiro para infraestrutura, que envolve perfuração de poços, limpeza de açudes e abastecimento de água. Eu não poderia ser contra ações que trarão benefícios para o povo”, afirmou.

No cenário nacional, o deputado criticou duramente os deputados e senadores, com raras exceções. “A grande maioria dos parlamentares, no Congresso está desesperada. Eles já “rasparam o tacho” na Petrobras e agora estão sem “mamar”. Espero que quem tiver culpa seja punido com rigor, quer seja do PT, ou não. O certo é que em nosso estado, o PT é limpo. Não tem ninguém envolvido em qualquer falcatrua, nem com o petrolão ”, disse.

Leia também