Frei Anastácio desenvolve agenda com Luiz Couto no Estado

O deputado estadual Frei Anastácio disse hoje, na Assembleia legislativa, que durante o recesso desenvolveu agenda de atividades ao lado do deputado federal Luiz Couto, do Litoral ao Sertão. “Realizamos atividades junto aos trabalhadores e também com petistas e simpatizantes. As nossas atividades estão sendo desenvolvidas através da tendência Muda PT”, disse o deputado.

O deputado relatou que esteve, com Luiz Couto, em diversos municípios, desde o alto Sertão, passando pelo médio Sertão, Cariri, Compartimento da Borborema, Brejo e o Litoral. “Presenciamos que o descontentamento do povo, em relação ao  governo golpista Temer, toma conta do estado de norte a sul, de leste a oeste do nosso estado”, disse.

O parlamentar afirma que o povo possui clareza política e está se mobilizando, transmitindo informações e compartilhando essa consciência para outros trabalhadores. “Eu e Luiz Couto estamos fazendo uma ampla reflexão junto aos trabalhadores e trabalhadoras. E não precisa de muito para que todos percebam o quanto estamos caminhando por um cenário político e econômico perigoso onde só a elite tem vantagens. O PT, por outro lado, começa a se fortalecer em alguns municípios como Monteiro, Serra Branca e muitos outros  municípios”, destacou.

Ele relatou que no encontro regional na região do Cariri ficou clara a insatisfação com a política do governo federal. Em Massaranduba, onde participou do evento do dia do agricultor, comemorado em 25 de julho, o sindicato rural emitiu uma carta de repúdio contra o governo golpista.

“A tendência Muda PT está propondo no Estado, uma oxigenação para esse novo momento político. Estivemos no Ponto de Cem Réis pedindo diretas já, porque esta configuração de governo que se encontra reinando é um desastre para o Brasil, especialmente para os trabalhadores e trabalhadoras”, disse.

O parlamentar também participou de encontro com representantes de 26 assentamentos da reforma agrária que também se reuniram em João Pessoa para debater a reforma agrária e a reforma da previdência, a terceirização e a reforma trabalhista. “Estão todos revoltados com a situação”, disse.

Frei Anastácio acredita que em 2018  o povo poderá reverter tudo isso. “O que mais me preocupa não são os que vão para a rua protestar, mas aqueles que ficam em casa sem só olhando. Esses que não fazem nada contra os desmandos do presidente golpista representam a maioria e poderão, na hora do voto, contribuir muito para mudar o Brasil”,disse o deputado.

Uma maioria que está assistindo tudo de camarote, sem se manifestar. É preciso advertir a esse povo que o país está cada vez mais se afundando. Vamos reverter esse cenário, se não amanhã, mas em breve. O que não podemos é ficar parados, apenas assistindo o que está acontecendo.

Leia também