O deputado federal Frei Anastácio (PT) afirmou que o governo Bolsonaro tem grande parcela de culpa no aumento da violência que mata 19 jovens ou crianças, por dia, no Brasil. “Esse aumento no número de mortes desses jovens e crianças passou a acontecer desde o golpe dado na presidente Dilma e agravado com a chegada de Bolsonaro ao poder”, disse Frei Anastácio.

Os dados sobre o número de mortes de jovens e crianças foram divulgados pelo Fórum de Segurança Pública e Unicef. O parlamentar relatou que “no governo Bolsonaro, foi flexibilizada a circulação de armas, e ele ainda derrubou medidas que davam poder ao Exército para rastrear a circulação de armas no país. Isso é uma carta branca para o crime organizado e as milícias”, disse o deputado.

Incentivo ao uso de armas

Frei Anastácio disse ainda que além das medidas que facilitam a circulação de armas, Bolsonaro criou mecanismos para que a população, clubes de tiros, caçadores e colecionadores de armas aumentem seus arsenais de maneira assustadora. “Somado a tudo isso, ainda existem as declarações e incentivo ao uso de armas, por parte do presidente, que contribuem com o aumento da violência”, afirmou.

O parlamentar relatou que Bolsonaro “também defende a ampliação do excludente de ilicitude, elogia as operações policiais com morte dos acusados, ou suspeitos, e faz forte estímulo à radicalização das ações das forças de segurança. Tudo isso forma uma rede de  incentivo  à violência, que tem um índice muito baixo de casos resolvidos no país”, explicou. 

O deputado argumentou ainda que “dessa forma, há um alto índice de impunidade. Por tudo isso, é necessário não só aperfeiçoar o código penal, mas melhorar toda estrutura de segurança, com as forças sendo bem remuneradas, aparelhada, com condições de trabalho e endurecer as regras de compra, uso, fiscalização, rastreamento de armas no país”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here