O Deputado Federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que os dados recentes  mostrando o aumento do desemprego e da inflação, entre os mais pobres no Brasil, pode ser só  o início de um período de miséria que  poderá  se agravar ainda mais, principalmente, em consequência do fim do auxílio emergencial.

 “O Brasil já  tem mais de 14 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, e nada está  sendo feito para conter o avanço da miséria. Existem 67 milhões de brasileiros que ficaram sem essa renda”, disse o deputado.

O congressista destacou que a bancada do PT, no Congresso Nacional, está  na luta para evitar que esse cenário acontecesse. “Lutamos e ainda estamos batalhando pela prorrogação do auxílio emergencial, para que os efeitos da crise causados pela pandemia e impulsionados pela falta de ações do governo não atinjam  em cheio os mais pobres”, disse.

De acordo com dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas, O aumento dos preços dos alimentos levou o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) a acumular alta de 6,30% em 2020, índice acima do registrado em 2019, quando a inflação sentida pela população de baixa renda acumulou alta de 4,60%.

O Índice do Medo do Desemprego, divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ficou em 57,1 pontos em dezembro de 2020, acima da média histórica de 50,2 pontos. O indicador subiu 2,1 pontos na comparação com setembro do ano passado e está um ponto acima do registrado em dezembro de 2019, quando o índice marcou 56,1 pontos.

“Continuaremos na batalha em defesa do povo. A bancada do PT fará o que estiver ao nosso alcance para diminuir os efeitos do descaso do Governo para com o povo, principalmente a população  mais pobre. Não temos um Governo que pensa no povo, mas temos um congresso combativo”, concluiu o parlamentar. 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here