O deputado federal Frei Anastácio disse que a recriação do Ministério do Trabalho e Previdência, por Bolsonaro, não tem nenhum objetivo de ajudar a população brasileira que sofre com desemprego, fome, miséria e morte, e, sim com objetivo de acomodação política para agradar ao “centrão”. “Bolsonaro já tem 24 ministérios, mas não criou nenhuma política pública para ajudar a população”, disse o deputado.

 O parlamentar enfatizou que em quase três anos de governo, Bolsonaro só fez acabar com as políticas públicas implantadas pelos governos do Partido dos Trabalhadores, principalmente, na saúde, educação e assistência social. “Ele ainda mantém o Bolsa Família, e prometeu aumento, porque tenta se recuperar da reprovação popular esmagadora”, disse.

Frei Anastácio destacou ainda que na avaliação do ministro Paulo Guedes e do próprio Bolsonaro, o país vai muito bem gerando emprego e renda. “Eles contestam até os dados do IBGE sobre fome e desemprego, mesmo vendo gente se humilhando em filas para pegar ossos nos açougues, uma imagem nunca vista em nosso país”, lamentou.

Brasil mergulhado no caos

O congressista ressaltou que os dados do IGBE e de todos os institutos de pesquisa mostram que a situação do país é caótica. “Não dá para o governo tentar esconder que o Brasil tem quase 117 milhões de pessoas com insegurança alimentar, ou passando fome; 15 milhões de desempregados; seis milhões de pessoas que nem procuram mais empregos – porque não tem -, 34 milhões de trabalhadores na informalidade tentando conseguir o que comer, além de 33 milhões de brasileiros e brasileiras subutilizados no mercado de trabalho”, afirmou.

Mesmo diante desse quadro de horror, segundo o deputado, Bolsonaro está preocupado apenas em agradar o centrão para evitar um iminente impeachment, ou mais desgaste político e derrotas no Congresso Nacional. “Bolsonaro não tem nenhuma preocupação com o povo. Ele está procurando apenas em salvar a própria pele, proteger a família, amigos e militares. Ele não tem projeto de governo, tem plano de poder”, disse.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here