O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que o discurso de Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU continua repercutindo negativamente em todo o planeta, com a mídia internacional classificando o pronunciamento de mentiroso e vergonhoso. 

 “O mundo viu e o Brasil assistiu Bolsonaro se desmoralizando, cada vez mais, com suas próprias palavras mentirosas, negacionistas e sem preocupação com o povo que sofre. Ele se consolida como vergonha brasileira, perante o mundo, na Assembleia Geral da ONU”, disse o deputado.

O parlamentar relatou que a imprensa mundial critica a posição de Bolsonaro, em relação à pandemia, a começar pelo fato dele ser o único líder presente na reunião, que não tomou vacina. “Nas redes sociais, o presidente virou motivo de piadas e chacotas. Nas feiras e praças onde o povo já se reúne, a pergunta é de qual país Bolsonaro falou em seu discurso na Assembleia geral da ONU”, disse.

Vergonha para os sensatos

Frei Anastácio disse ainda que “Bolsonaro mentiu de forma deslavada e descarada sobre a situação do Brasil. Ele acha que assim como engana seus fanáticos com mentiras, pode fazer o mesmo com o resto do planeta. Mas, o mundo viu e o Brasil assistiu Bolsonaro se desmoralizando, cada vez mais, com suas próprias palavras. Ele é realmente uma vergonha para o povo sensato do nosso país”, afirmou. 

O parlamentar argumentou ainda, que o discurso de Bolsonaro para o mundo foi uma auto confissão sobre os crimes cometidos na pandemia. “Bolsonaro confessou, perante o planeta, que é contra o isolamento social, confessou que é a favor de tratamento precoce sem comprovação científica, além de se mostrar contra a vacina, já que foi o único líder na reunião que não estava imunizado. Chegou até a fazer refeição na rua, porque os restaurantes não permitiram o acesso dele, por não está vacinado. Isso é uma vergonha sem limites”, classificou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here