O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) criticou o Governo Bolsonaro por mais um corte que trará impactos negativos para a pesquisa científica no Brasil. “O orçamento destinado para este ano é o menor do século XXI. Um contraste ao governo do PT, que destinou em 2013, com Dilma, o maior orçamento do século: R$ 3,13 bilhões para a pesquisa”, disse o deputado.

 Frei Anastácio citou que o orçamento de R$ 1,21 bilhão de reais, para este ano, é menos da metade do valor destinado em 2000, que foi R$ 2,35 bilhões e muito inferior ao do governo da presidenta Dilma.

 O deputado alertou que com esse orçamento do governo, o CNPq terá metade da verba de 21 anos atrás, mesmo tendo atualmente o dobro de alunos. “A pesquisa científica vinha avançando no Brasil. Mas, desde o golpe no governo Dilma, estão acabando com o setor. Hoje temos 320 mil alunos pesquisadores, mas existe apenas metade do orçamento de 2º anos atrás.  Diante disso, quantas pesquisas não serão desfalcadas por falta de verba e quantos desses alunos não precisarão desistir da pesquisa para arrumar empregos e poder sobreviver?”, indagou o deputado.

O parlamentar lembrou ainda que o corte veio em um momento delicado para o país, quando mais se precisa de pesquisa. “Enfrentamos uma pandemia cruel que tem ceifado a vida de milhares de brasileiros. Paralelamente a isso, temos centenas de pesquisas que analisam e monitoram dados importantes para combater essa pandemia e evitar outras. Existem ainda pesquisas sobre novas vacinas, sobre medicações e tratamentos. Agora, todo esse trabalho pode ser interrompido por falta de orçamento e de sensibilidade de um governo que não acredita na ciência. Bolsonaro está acabando com a ciência intencionalmente. Isso faz parte do negacionismo desse governo fascista”, acusa.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here