O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que o fato da obra de transposição de águas do Rio São Francisco ser concluída é um fato positivo, mas querer ser o pai do projeto, como apregoa o presidente Bolsonaro é fazer festa com o chapéu alheio. 

“O governo federal está anunciando a conclusão de apenas 8 km  de extensão da obra, que tem como verdadeiro pai, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi ele quem desafiou 500 anos de história do país, para mostrar que a obra era possível ser feita”, disse o deputado. 

Em pronunciamento na Câmara, Frei Anastácio argumentou que “Bolsonaro está tentando melhorar sua imagem, que está mais suja do que “poleiro de pato”, perante a opinião pública. Depois de passear de moto em vários estados, sem resultado positivo, ele agora vem ao Nordeste. Mas, o povo nordestino sabe quem foi o Presidente da República que pensou e ajudou os pobres”, afirmou.

O deputado enfatizou que o povo nordestino sabe que se não fosse Lula, a transposição do São Francisco nunca teria saído do papel. “Bolsonaro não é nem padrasto dessa obra da transposição. Ele jamais teria competência, nem interesse para realizar uma obra como aquela. Bolsonaro jamais tiraria a transposição do papel, como Lula fez e fez do sonho do imperador Dom Pedro II se tornar realidade a partir das mãos de um operário que chegou à presidência”, relatou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here