Frei Anastácio diz que dívida das grandes empresas cobre três vezes o déficit da Previdência

“Se fosse cobrado o que as grandes empresas devem à Previdência Social, o déficit de R$ 151 Bilhões seria coberto três vezes. Resolveria todo problema, alegado pelo governo, e deixaria a Previdência com lucro grande”. A afirmação é do deputado estadual Frei Anastácio, com base em uma lista com os nomes das empresas devedoras em todo Brasil, que somam uma o valor de R$ 426 bilhões.

“Isso significa que o que as empresas devem representa três vezes o valor do déficit da Previdência. Mas, em vez do governo ir atrás desses devedores quer penalizar a classe trabalhadora. Isso é uma atitude que mostra claramente o comprometimento do governo com o setor empresarial do país”, disse o deputado.

De acordo com o deputado, entre os 400 maiores devedores estão Bradesco (R$ 465,2mil), Itaú (R$ 88,8 mil), Caixa Econômica (R$549,5), Banco do Brasil (208,2 mil), Santander (R$ 80,8 milhões), Banco Rural (R$ 124,8 mil), CBTU ( R$ 131,6 milhões) Friboi (R$ 1,8 bilhão), Jornal do Brasil (274,9 milhões), Lojas Americanas ( R$166 milhões), Oi ( R$ 126,5 milhões), usina  Santa Rita (R$ 205,5 milhões), usina Santa Helena ( R$ 159, 8 milhões), usina Santa Maria ( R$ 76,7 milhões), Vasp ( R$ 1,5 bilhão), antiga Parmalat ( R$ 25 bilhões somando dívida com a receita,FGTS e INSS).

“Isso é apenas alguns dos casos de devedores e os números mostram que não há motivo para esse governo golpista penalizar os trabalhadores e trabalhadoras com essa reforma maldita. Quero parabenizar todos os trabalhadores e trabalhadoras que nesta quarta (15), protestaram contra essa maldita reforma. O povo tem que sair às ruas. É preciso mostrar para esse governo golpista que o povo não aceita essa imposição da reforma que é uma assassina dos direitos dos trabalhadores do país”, disse o deputado,

Leia também