Foto: Lula Marques
Foto: Lula Marques

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse, na tribuna da Câmara Federal, que o ano de 2020, começou mostrando uma cara triste para o Brasil em relação ao trabalho. “Enquanto o governo federal divulga números que parecem positivos, a realidade é outra totalmente diferente e triste, com aumento do desemprego e crescimento da precarização do trabalho”, lamentou o deputado.

Ele disse que o crescimento do trabalho informal e o desemprego trazem um quadro muito desanimador. “No último trimestre de 2019, o Brasil fechou o ano com 11% dos brasileiros desempregados. Somado a isso, tivemos o crescimento dos empregos informais”, afirmou Frei Anastácio.

De acordo com o IBGE, o crescimento do emprego não registrado nos 12 meses do ano de 2019 foi de 0,3 ponto percentual em relação a 2018, e que 41,1% da população ocupada estava trabalhando na informalidade. 

Mais de 38 milhões sem direitos

“Isso significa que quase metade dos brasileiros que estão trabalhando, mergulharam em empregos informais e precários para tentar sobreviver. Para se ter uma noção, 2019 teve um acréscimo de 1 milhão de pessoas trabalhando na informalidade, se compararmos com 2018, o que resulta em 38,4 milhões de pessoas”, argumentou o parlamentar.

De acordo com o deputado, estes trabalhadores estão sozinhos, sem direitos trabalhistas, sem garantia de aposentadoria e outras vantagens que um trabalhador formal tem direito. 

“Este é o resultado de um governo que não trabalha em prol do povo. Um governo que não se importa com a garantia de direitos trabalhistas, para quem sai todo dia de casa na esperança de uma vida minimamente confortável para sua família e que diz que trabalhadores já têm direitos demais”, concluiu Frei Anastácio.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here