O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que a manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL/RJ), aprovada pela Câmara, por ampla maioria, na noite de ontem, mostrou coerência e que imunidade não é impunidade. “Essa escalada de ameaças à democracia, às instituições democráticas e às autoridades, por bolsonaristas, precisa parar”, disse o deputado.

Frei Anastácio, a exemplo de outros parlamentares do PT, defende que o Supremo Tribunal Federal (STF) deveria ter tomado atitude semelhante contra investidas semelhantes muito antes. “Mas, agora, o STF mostrou uma ação que fez aquela corte manifestar um sinal de que está se reencontrando com a defesa concreta da democracia, diante do governo fascista que se instalou no Brasil. Essa mesma posição deveria ter sido tomada contra Bolsonaro e os filhos, que também já feriram a democracia e o próprio STF. Esperamos que, de agora em diante, a corte  aja diferente e que essa decisão também sirva de exemplo para quem acha que pode tudo”, afirmou.

O congressista ressaltou ainda que os deputados que votaram pela manutenção da prisão do acusado, também deram um exemplo de que ninguém está acima da lei. “Não é porque eu tenho imunidade que posso sair por aí ameaçando e afrontando a democracia, como fez o deputado Daniel Silveira. A Câmara precisa, agora, decidir pela perda do mandato dele para que o exemplo seja completo. Assim como votei pela prisão, votarei pela perda do mandato dele. O parlamentar cometeu erros recorrentes”, lembrou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here