O deputado federal Frei Anastácio afirmou que a tentativa de Bolsonaro de abrir caminho para a privatização do SUS só foi contida, graças à mobilização que aconteceu em todo o país. “A mobilização popular e política derrubou a bancocracia de Bolsonaro e Paulo Guedes, que querem vender vidas”, disse o deputado.

O deputado destacou que se não fosse a mobilização, o decreto de Bolsonaro nº 10.530 não teria caído. “Bolsonaro fez essa tentativa, porque sabe que o setor bancário iria abraçar essa demanda para lucrar com as 42 mil Unidades Básicas de Saúde existentes hoje no Brasil. Um serviço implantado pelo governo do PT para servir ao povo”, afirmou.

O congressista ressaltou que as UBS’s  atendem a mais de 150 milhões de brasileiros, e representam a porta de entrada do SUS. “O que o Brasil assistiu com essa tentativa de privatizar o SUS, foi a insensibilidade social, o autoritarismo e muita maldade de Bolsonaro. Ele e Paulo Guedes querem fazer negócios com  a saúde do povo. Isso é imoral”, rechaça o deputado.

Para Frei Anastácio, “privatizar o SUS seria fazer negócios com as vidas de brasileiros. 80% da nação dependem do SUS. Com toda assistência do SUS o povo já sofre, imaginem sem esse sistema, o que seria da população que depende dele”, indagou o deputado. Frei Anastácio alertou que “é preciso que o povo continue atento e mobilizado contra esse governo fascista, que quer fazer do Brasil um banco de negócios. Um presidente é eleito para cuidar do povo, não para maltratar, como Bolsonaro está fazendo”, criticou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here