Frei Anastácio diz que Paraíba vive uma ditadura imposta por Ricardo

“O estado da Paraíba vive uma situação de ditadura. Não podemos negar isso”. A afirmação foi feita hoje pelo deputado estadual Frei Anastácio, na tribuna da Assembleia Legislativa, ao se referir ao fato da polícia amanhecer o dia sitiando o Centro Administrativo e ao lado do Palácio da Redenção.

Todo aparato foi montado diante da audiência que está agendada entre o governador e a comissão da Via Campesina. “A audiência estava marcada para as 15h, mas o governador já adiou para o final da tarde. E tudo do jeito que ele quer. Vivemos numa ditadura na Paraíba, não podemos ficar calado diante disso”, disse Frei Anastácio.

O petista acrescentou que não presenciou uma cena de tanto policial na rua, simplesmente porque o governador terá uma audiência com os sem terra. “O ex-governador Tarcísio Burity foi muito duro em sua gestão. Mas, nunca agiu dessa forma, como está fazendo Ricardo Coutinho. Nenhum governador da Paraíba, nos últimos trinta anos, agiu com tanto desprezo aos trabalhadores sem terra”, afirmou.

O deputado disse que é lamentável essa posição do governador que está tentando criminalizar o movimento dos trabalhadores sem terra. “Antes de ser governador, Ricardo estava no meio dos trabalhadores e nunca chamou ninguém de baderneiro. Quero dizer ao governador que os movimentos sociais precisam de respeito. Não é com polícia na rua que ele irá calar os movimentos sociais do campo. Estamos firmes e iremos continuar lutando por dias melhores para essas famílias, já que o governador não olha mais para esse povo sofrido”, afirmou o deputado.

Leia também