O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que a participação do presidente Jair Bolsonaro no G-20 foi mais uma vergonha internacional para o Brasil. “Além de mentir e ficar isolado, Bolsonaro hostilizou profissionais de imprensa e incitou sua segurança a agredir jornalistas em Roma. Eu me solidarizo com todos que foram agredidos”, disse o deputado.

Frei Anastácio relembrou que os profissionais hostilizados e agredidos pertencem aos mesmos órgãos de imprensa que deram apoio para Bolsonaro chegar ao poder. “Eles são das empresas que se aliaram para derrubar Dilma, evitar que Lula fosse candidato em 2018 e elegeram Bolsonaro. Todas impulsionadas pelas armações do ex-juiz Sérgio Moro”, relatou.

O parlamentar disse que como agora, essas mesmas empresas, estão divulgando os desmandos do governo, passaram a ter seus profissionais hostilizados e agredidos. “Estão provando do veneno do governo que ajudaram a eleger. Uma gestão que não respeita o contraditório, acha que pode desrespeitar as pessoas, autoridades, as instituições, atacar à democracia, bater em jornalistas e destruir o Brasil”, afirmou.

O deputado disse que “esses episódios de violência e a participação de Bolsonaro no G-20 foram uma vergonha internacional. O Brasil tem um presidente eleito pelo voto que incita espancamento de jornalistas, simplesmente porque não quer responder perguntas que não gosta. Deixo aqui minha solidariedade a todos os profissionais de imprensa que já foram hostilizados por esse projeto de ditador chamado Bolsonaro. Mas, tenho certeza de que esse governo está com os dias contados”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here