O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) afirmou que a possibilidade de anulação do processo de condenação de Lula, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), já modificou as articulações do cenário político brasileiro. “Agora, os articuladores passaram a trabalhar com mais um cenário político, que é a possível presença de Lula na disputa pela Presidência da República em 2022, disse”.

O parlamentar acredita que essa possibilidade é real e estão caindo as máscaras das injustiças cometidas pelo ex-juiz Sérgio Moro, contra Lula, na Operação Lava Jato. “Nós sempre denunciamos que as decisões do ex-juiz contra Lula, eram políticas e com intenção de beneficiar Bolsonaro. Foi isso que o Supremo Tribunal Federal entendeu, através da segunda turma”, destacou. 

Frei Anastácio relatou que o STF decidiu retirar a delação de Antônio Palocci do processo contra o ex-presidente, porque entendeu que a inclusão da delação de Palocci, a seis dias da eleição presidencial, beneficiou Bolsonaro. “Além de incluir a delação nos autos, Moro fez a divulgação através da mídia. Isso foi um ato vergonhoso, que nós denunciamos, mas não fomos ouvidos”, lembrou.

Punição para Moro

Frei Anastácio acrescentou que outra vitória importante para Lula, foi o direito de a defesa ter acesso ao acordo fechado pelo Ministério Público Federal, com a Odebrecht. “Nem isso a defesa de Lula tinha direito de ver e analisar. Moro e a Lava Jato conduziram um processo todo direcionado para condenar Lula e tirar o direito dele concorrer nas eleições de 2018. Mas, a face criminosa do ex-juiz Moro está revelada pela  Suprema Corte do Brasil”, afirmou. 

O deputado disse que “esperamos que seja feita justiça em relação à condenação de Lula, que aconteceu por suposições do ex-juiz, como ele mesmo revelou nos autos. É preciso também que o ex-juiz Sérgio Moro seja punido pelos crimes que cometeu com magistrado. Se o que ele fez, como magistrado, já foi considerado ilegal pela Suprema Corte, isso não pode ficar impune”, sugeriu.

 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here