Foto de Gabriel Paiva (3)

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) fez um apelo, na tribuna da Câmara, para que o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) baixe o preço do milho vendido aos agricultores, em Campina Grande.

“O Governo Federal está vendendo a saca de milho a R$ 40,40. Esse preço está assustando os produtores rurais” , disse o deputado.

Frei Anastácio argumentou que já havia usado a tribuna da Câmara, várias vezes, para fazer apelo em relação ao abastecimento do armazém, em Campina Grande. Pois a unidade estava sem estoque desde o início do ano, e havia muita reclamação dos produtores agrícolas.

“Agora, chegou um estoque considerável, mas a reclamação é com o preço alto que está sendo cobrado pelo governo federal”, disse Frei Anastácio.

Preço acima do mercado

O parlamentar informou que apesar da unidade ter sido abastecida no mês passado, o problema dos agricultores não foi resolvido.

“Os agricultores não estão comprando o milho, porque nas feiras livres está mais barato. Para se ter uma ideia, em todo governo do PT, a saca de milho variou entre 18 e 33 reais. Já no governo golpista de Temer, o preço subiu para 40 reais”, disse o parlamentar.

De acordo com o deputado, com esse primeiro estoque do governo Bolsonaro, a saca do milho no armazém da Conab, em Campina Grande, já custa R$ 44,40. O problema ainda é maior para os agricultores que moram na zona rural, já que além do preço do milho ainda precisam arcar com os custos do frete para transportar o produto para casa.

“Dessa forma, a Conab não está cumprindo a sua função de Companhia Nacional de Abastecimento. Ela está fazendo comércio, igual a uma empresa privada. Faço aqui um apelo ao presidente nacional da Conab, para que reveja o preço do milho, principalmente, na Paraíba, onde a reclamação é geral”, concluiu Frei Anastácio.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!