Frei Anastácio diz que Programa de Educação na Reforma Agrária está ameaçado pelo governo interino

RLF_8106O deputado estadual Frei Anastácio (PT) disse, hoje (13), durante Audiência Pública na Assembleia Legislativa, para comemorar os 18 anos do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Ponera), que as famílias agricultoras estão temendo que o governo federal interino extinga o programa. “O Ministério do Desenvolvimento Agrário já foi extinto. Não aceitamos golpe na educação do campo”, disse o deputado.

A audiência foi uma propositura do deputado Frei Anastácio e contou com participação do presidente da Comissão de Educação da Assembleia, Buba Germano, além de representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Comissão Pastoral da Terra (CPT), o superintendente do Incra, Cleofas Caju,servidores da autarquia, representantes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), de órgãos estaduais,federais,  municipais,entidades e ONGs. Durante a audiência, foi realizada a entrega de diploma de honra ao mérito comemorativo aos 18 anos do Pronera a várias pessoas que contribuíram com o programa, inclusive ao deputado Frei Anastácio pela contribuição dele, durante a gestão como superintendente do Incra, durante dois anos e sete meses

O parlamentar afirmou que “fico orgulhoso ao ver filhos e filhas de assentados na universidade usufruindo do saber, que antes do governo do PT era apenas dado aos ricos. Fico mais feliz ainda ao ver a grande maioria dos filhos de assentados concluindo seus cursos e voltando para trabalhar nos assentamentos”, afirmou.

Frei Anastácio disse ainda que o Pronera é realmente uma revolução na educação no campo. “Parabéns a todos aqueles e aquelas que fazem parte dessa iniciativa tão importante para o nosso povo. Parabéns, em especial, aos servidores do Incra que fizeram esse programa acontecer com tanta competência. E aqui eu destaco os nomes de Ângela Maria Duarte, que foi asseguradora do programa,Paulo Coelho, a servidora Maria Lucia Ramos Candido e o atual assegurador, José Gentil Fernandes.Esses guerreiros e guerreiras merecem nossa admiração e agradecimento pelo trabalho que realizaram e estão realizando”, destacou.

Durante a audiência, vários filhos de assentados falaram da importância do Pronera na alfabetização, na formação de cursos superiores e na pós-graduação. “Nós vimos, através dos depoimentos, a grande importância do Pronera na vida da população do campo. Cortadores de cana e catadores de caranguejo que hoje possuem nível superior e pós-graduação. Pessoas que, antes não tinham espaço na universidade e hoje estão formadas e pós-graduadas. Ainda tem aqueles que aprenderam a ler e escrever”, disse o deputado.

Conquistas do Pronera.

O Pronera foi criado em 1998 e tem a missão de ampliar os níveis de escolarização formal dos trabalhadores rurais assentados, atuando como instrumento de democratização do conhecimento no campo, ao propor e apoiar projetos de educação que utilizam metodologias voltadas para o desenvolvimento das áreas de reforma agrária.

Na Paraíba, o Programa teve início em 1999 e já formou 3.551 alunos em 23 cursos. Outros cinco cursos estão em execução, beneficiando 176 alunos, sendo dois cursos de Residência Jovem (60), um de pós-graduação em agroecologia e educação do campo (50), uma turma de graduação em Licenciatura em História (51) e Licenciatura Pedagogia (15).

O programa oferece cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), nas modalidades de alfabetização e escolarização dos anos iniciais; cursos técnicos profissionalizantes nas áreas de Agropecuária, Zootecnia, Agroindústria e Enfermagem; cursos normais de nível médio (Magistério); cursos de graduação – Licenciatura em História, Ciências Agrárias e Pedagogia; e cursos de pós-graduação em residência agrária.

 

Leia também