O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que a retirada da proteção da população rural contra despejos, durante a pandemia, é mais um ataque do governo e da bancada ruralista contra os movimentos sociais do campo. “Está muito claro que esse é um ataque contra todas as ocupações rurais que estão com ordem de despejo. A bancada ruralista conseguiu passar a boiada”, disse o deputado.

Frei Anastácio explicou que o projeto de lei 827/2020, com assinatura da bancada do PT, previa proteção para a população do campo e da cidade. “Mas, a emenda que modificou o projeto no Senado retirou essa proteção da população do campo. Com o retorno da matéria à Câmara, a emenda foi mantida sem o voto de toda nossa bancada do PT. Infelizmente, a maioria dos deputados votou a favor dos ruralistas”, afirmou.

Frei Anastácio relatou que durante a votação, os ruralistas e bolsonaristas foram claros. “Eles declararam claramente que essa emenda era para enfraquecer as ações dos movimentos sociais do campo, a exemplo de Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Comissão Pastoral da Terra (CPT). Mas, não vamos nos calar diante desses ataques”, declarou.

O parlamentar acrescentou que, desde o início da gestão Bolsonaro, existe um movimento e uma ação orquestrada no Congresso, pela bancada Ruralista com apoio do governo, para atacar a luta pela terra e na terra. “Eles querem abrir mais caminho para os latifundiários e facilitam a ação de grileiros, garimpeiros e madeireiros ilegais. Estamos vivendo uma guerra do governo contra os movimentos sociais. Mas, vamos resistir e continuar lutando”, garantiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here