O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) marcou um ponto importante em sua história, ao formar maioria para manter as anulações das condenações de Lula pela Lava Jato e com essa decisão, reforça o estado de direito no Brasil.

 “Essa decisão mostra que a república de Curitiba não passa de uma organização criminosa, que usou a justiça para cometer injustiças. Seria mais um absurdo, o STF não reconhecer isso. Mesmo depois de cinco anos, o STF realizou um julgamento histórico para sua própria reputação, como guardião da Constituição Brasileira”, disse o deputado.

O parlamentar argumenta que, com Lula elegível, o Brasil poderá ter eleições democráticas em 2022. “Em 2018, a república de Curitiba, de forma criminosa, fez de tudo para retirar Lula das eleições, e conseguiu. Pelas pesquisas da época, Lula venceria as eleições em todos os cenários. Mas, a Lava Jato retirou Lula do pleito para Bolsonaro se eleger”, acentuou.

Credibilidade

O congressista disse que “foi tudo orquestrado, de forma vergonhosa, sem provas e por suposição de que Lula teria alguma culpa nos processos. Além de Curitiba não ser o local certo para julgamento dos processos, o ex-juiz Moro agiu de forma política com vazamento proposital de áudios, trechos de depoimentos, delações duvidosas, instruções ilegais entre o ex-juiz e Ministério Público. Uma vergonha. A decisão do STF, além de corrigir as injustiças contra Lula, também repara a credibilidade do judiciário perante a população e os operadores do direito no Brasil e no mundo”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here