Frei Anastácio diz que Temer transformou Brasil num balcão de negócio para se manter no poder

O deputado estadual Frei Anastácio disse, hoje (03), que Michel Temer está usando o Brasil como um balcão de negócio para se manter no poder. “As negociatas que o golpista fez para conseguir votos para a Câmara arquivar o processo contra ele envergonham a nação. É o dinheiro da nação sendo usado em benefício de uma quadrilha de ladrões, que não estão preocupados com o povo”, disse o deputado.

Um dos exemplos, segundo Frei Anastácio, foi a compra dos votos da bancada ruralista. “Depois que o presidente golpista almoçou com mais de 60 parlamentares da bancada ruralista, editou uma Medida Provisória que perdoou as dívidas na Previdência dos ruralistas, acima de R$ 10 bilhões. A medida ficou conhecida como Refis do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). Enquanto para os trabalhadores, o discurso do governo é que não há espaço para o mínimo de concessão na reforma da previdência”, lamentou o deputado.

O parlamentar destaca ainda que, além de comprar os ruralistas, um levantamento da ONG Contas Abertas mostra que o governo federal liberou em junho R$ 134 milhões em emendas parlamentares a 36 dos 40 deputados que votaram a favor dele  na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A ONG mostra que os deputados que votaram contra o golpista tiveram liberados no mesmo mês R$ 66 milhões em emendas, o que representa metade do valor dos aliados do presidente. Isso, sem falar nas trocas que ele fez para tirar da CCJ quem votaria a favor do processo. “E, depois disso, ele escancarou os cofres para comprar votos, sem falar da concessão de cargos e favores a deputados, para que a Câmara arquivasse o processo”, disse o deputado.

O parlamentar relatou ainda que as justificativas apresentadas por muitos deputados, a favor de Temer, deixa qualquer eleitor enojado. “O paraibano Aguinaldo Ribeiro, por exemplo, que é golpista de carteirinha, teve a ousadia de externar o voto dizendo que era ‘em nome do povo da Paraíba’. Um verdadeiro absurdo. No próximo ano, o povo tem que responder a todos esses que estão traindo a nação através do voto nesse processo e nas reformas que penalizam os trabalhadores”, disse o deputado.

Dos 12 deputados federais paraibanos, apenas cinco votaram contra Temer:Luiz Couto (PT); Damião Feliciano (PDT): Pedro Cunha Lima (PSDB): Veneziano Vital (PMDB) e Wellington Roberto (PR).

 

Confira como votou a bancada da Paraíba:

 

Aguinaldo Ribeiro (PP): Sim (arquivamento da denúncia)

 

André Amaral (PMDB): Sim (arquivamento da denúncia)

 

Benjamin Maranhão (SD): Sim (arquivamento da denúncia)

 

Damião Feliciano (PDT): Não (aceitação da denúncia)

 

Efraim Filho (DEM): Sim (arquivamento da denúncia)

 

Hugo Motta (PMDB): Sim (arquivamento da denúncia)

 

Luiz Couto (PT): Não (aceitação da denúncia)

 

Pedro Cunha Lima (PSDB): Não (aceitação da denúncia)

 

Rômulo Gouveia (PSD): Sim (arquivamento da denúncia)

 

Veneziano Vital (PMDB): Não (aceitação da denúncia)

 

Wellington Roberto (PR): Não (aceitação da denúncia)

 

Wilson Filho (PTB): Ausente

Leia também