WhatsApp Image 2020-04-30 at 18.06.07

 

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) parabenizou os trabalhadores e trabalhadoras pela passagem do dia 1º de maio, mas disse que a classe trabalhadora não tem o que comemorar em consequência das políticas de destruição do governo Bolsonaro. “É hora de resistir, ir para o enfrentamento político e ideológico para mudarmos esse quadro de destruição do nosso país”, disse o deputado.

Frei Anastácio ressaltou que “o que temos a comemorar neste Dia do Trabalhador é o legado das nossas lutas, que nos encoraja a permanecermos na frente de batalha por um Brasil voltado para o povo, e não só para as elites. Diante do atual cenário no país, só com a união de todos é que poderemos mudar essa realidade, que só acontecerá com a saída de Bolsonaro do poder”, disse o deputado.

Frei Anastácio relata que o governo de Bolsonaro, desde o início, só fez retirar direitos e conquistas da classe trabalhadora. Até mesmo diante da pandemia do Coronavírus, o Brasil tem um presidente que não tem respeito, nem com os mortos. “A classe trabalhadora segue sendo a mais atacada por esse governo. Mas, se não fosse a atuação da bancada do PT no Congresso e os outros partidos de esquerda, o desastre ainda seria maior. O PT foi e continuará sendo o defensor intransigente da classe trabalhadora”, garantiu.

De acordo com Frei Anastácio, a aprovação pelo Senado da MP 905/2019, que criaria a carteira verde amarela, seria o mais duro golpe para a classe trabalhadora no Brasil, mas graças a oposição e à força do povo, a MP foi revogada e terá seu texto editado.

“Resta a todos nós, resistir e lutar para mudar esse cenário de tragédias que se instalou no Brasil, com esse governo. Fora Bolsonaro, e viva a classe trabalhadora brasileira”, concluiu o deputado.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here