Frei Anastácio diz que vetos do governo trazem prejuízos para população

“Quero deixar registrado aqui, senhor presidente, que esta semana a população da Paraíba teve uma sequência de derrotas, no momento em que foram mantidos diversos vetos do governo do estado na Assembleia Legislativa”. A afirmação foi feita, hoje (5), pelo deputado estadual Frei Anastácio durante pronunciamento. “O que essa gestão deixa transparecer, é que o governador Ricardo Coutinho governa para ele próprio e para os grupos dele”, disse o deputado.

Frei Anastácio afirmou que não só projetos do mandato dele, mas de vários deputados que trariam benefícios para o povo, foram derrotados. “O que não dar para entender é que muitos projetos vetados aqui, já são leis em outros estados e funcionam muito bem. Mas, aqui na Paraíba simplesmente são considerados inconstitucionais pelo governo do estado. A única forma de entender isso, é que o governo procede assim porque os projetos são de deputados da oposição”, disse o parlamentar.

“O sentimento que nós temos é que esses vetos são uma forma de nos punir, pelo fato de sermos oposição. Até já soube que existe uma campanha nas redes sócias com o slogan: Veto Ricardo Coutinho em 2014. Mas tenho a certeza que isso terá consequências lá na frente. Mais uma vez, o que impera é a falta de diálogo, a falta de sensibilidade, a falta de visão para o futuro”, disse.IMG_2489

Povo sem remédio

Frei Anastácio também denunciou na tribuna da Assembleia, que além de vetar projetos de grande alcance social, o governo está sem repassar os remédios de alta complexidade para 60 mil pessoas na Paraíba. “São cidadãos e cidadãs que precisam dos remédios, não tem condições de comprar e o governo não está nem aí. Enquanto isso, o que nós vemos é um governo de placas anunciando obras que não aparecem”, afirmou o petista.

Frei Anastácio foi aparteado pelo deputado Vitoriano de Abreu, que também externou o sentimento de preocupação com o povo paraibano. Segundo Vituriano, o governo não está preocupado com o povo. Segundo Vituriano, o governador fechou até o serviço de hemodiálise que existia em Cajazeiras. Os pacientes renais agora são obrigados a se deslocar para outras cidades, se quiserem continuar vivendo.

 

 

Leia também